Publicações
Clique para ampliar...

RBRH
Revista Brasileira de Recursos Hídricos
Brazilian Journal of Water Resources

ISSN 2318-0331

VOLUME. 18 - Nº. 3 - JUL/SET - 2013
ARTIGO
A Importância da Caracterização da Corrente para a Correta Determinação do Comprimento e da Altura das Ondas. Parte 1: Embasamento Teórico e Dispersão
Resumo:
Os tipos de sensores utilizados nas medições de ondas frequentemente não identificam a presença de correntes. Isto pode levar a erros na determinação da altura e do comprimento da onda. Utilizando a Teoria da Função de Corrente de Dean, este trabalho procura avaliar os erros existentes nos valores de comprimento de onda, quando se despreza a corrente.
Resultados da Teoria Linear também são apresentados para quatro tipos de perfis de velocidade de corrente: uniforme, com
vorticidade constante, exponencial e coseno. Os seguintes parâmetros são utilizados para comparação de resultados: o número
de Froude, referido ao valor da corrente na superfície; a razão entre a profundidade local e o valor do comprimento de
onda em águas profundas pela Teoria Linear na ausência de corrente; e a vorticidade adimensionalizada pela frequência
da onda para um observador fixo. Os efeitos da corrente sobre a onda manifestam-se tanto como um desvio de frequência
(efeito Doppler) entre aquela observada em um referencial fixo e a frequência intrínseca da onda em relação ao fluido em
movimento, quanto na não linearidade do escoamento combinado onda-corrente. Para os casos estudados, os valores do
comprimento de onda podem diferir de 5% a 90% em relação ao caso sem corrente. 
Palavras-chave: Ondas. Vorticidade. Interação onda-corrente. Teoria da Função de Corrente. Dispersão. 

 

 

41 visualizações   27 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014