Publicações
Clique para ampliar...
REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina - ISSN 2359-1919
VOLUME. 9 - Nº. 2 - JUL/DEZ - 2012
ARTIGO
Valoração dos danos ambientais causados pela implantação da usina hidrelétrica de Estreito: o caso dos municípios de Carolina-MA e Filadélfia-TO.
Resumo:
O presente trabalho mostra a utilização de um método de valoração econômica como ferramenta para a análise da compensação de danos advindos da construção de hidrelétricas. O objetivo principal é estimar o valor monetário dos danos causados pela implantação da UHE de Estreito pela perda da praia natural localizada entre os municípios de Carolina-MA e Filadélfia-TO, que foi alagada com a implantação do lago da Usina Hidrelétrica que esta sendo implantada em Estreito - MA. Para tanto, adotou-se a forma de eliciação do tipo -jogos de leilão-. O procedimento consistiu na coleta, elaboração e análise de dados, de amostra aleatória de indivíduos que revelaram suas Disposições a Receber (DAR), valor esse que compensaria as perdas em seu bem-estar em razão do processo de alagamento. Com o método obteve-se uma DAR média de R$ 213,80 por habitante, alcançando um valor total de R$ 83,33 milhões/ano que poderia ser usado como referência para estimativas de compensação financeira para a população da área de estudo. O valor encontrado serve como base para discutir a eficácia do método de cálculo e distribuição das Compensações Financeiras pelo Uso dos Recursos Hídricos , que para trabalho foi de R$ 12,39 milhões, o que demonstra que a atual política de compensação financeira não capta os reais valores das áreas impactadas pela construção de hidrelétricas.  
Palavras-chave: Compensação financeira, Valoração contingente, Disposição a receber. 

 

 

106 visualizações   46 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014