Publicações
Clique para ampliar...
REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina - ISSN 2359-1919
VOLUME. 6 - Nº. 1 - JAN/JUN - 2009
ARTIGO
Viabilidade econômica da irrigaçao do feijão no Planalto Médio do Rio Grande do Sul1
Resumo:
Baixas produtividades e grandes oscilações de produção da lavoura do feijoeiro, no Rio Grande do Sul (RS), são atribuídas à sua pouca tolerância aos déficits hídricos de primavera–verão, época de maior exigência hídrica da cultura. Nesses casos, a irrigação suplementar é uma eficiente prática de manejo para a obtenção e manutenção de altos rendimentos. O sistema de irrigação por pivô central é empregado em lavouras empresariais de feijão do Planalto Médio, região que responde por 30 % da produção total de grãos de feijão do RS. O objetivo deste trabalho foi avaliar, economicamente, a produção de feijão sob irrigação suplementar, por pivô central. A demanda de irrigação suplementar e o rendimento relativo de grãos foram estimados nas condições reais de umidade da Região Ecoclimática do Planalto Médio do RS, do período 1994-2004, através do modelo ISAREG de simulação do balanço hídrico do solo. Os resultados obtidos mostraram a produção de feijão irrigado como uma atividade economicamente viável, gerando uma renda líquida média de R$ 1.534,30 ha-1 ano-1, demonstrando que o investimento em irrigação pode ser altamente atrativo, com Valor Presente Líquido, VPL = R$1.793,93ha-1, Taxa Interna de Retorno, TIR = 11,88% e Relação Benefício Custo, B/C = 1,36. 
Palavras-chave: Irrigação, Phaseolus vulgaris L., pivô central, VPL, TIR, B/C. 

 

 

75 visualizações   24 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014