Publicações
REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina - ISSN 2359-1919
VOLUME. 20 - JAN/DEZ - 2023
ARTIGO
Sobre quatro princípios fundamentais para guiar o uso de modelos hidrológicos no mapeamento de áreas prioritárias em programas de revitalização de bacias hidrográficas
Resumo:
Nesta Nota Técnica são justificados quatro princípios que são fundamentais para guiar o uso de modelos hidrológicos no mapeamento de áreas prioritárias em programas de revitalização de bacias hidrográficas. Os princípios são: (1) a adicionalidade de serviços ecossistêmicos; (2) a influência da topografia; (3) a escala espacial no nível dos lotes rurais, e; (4) a incerteza epistêmica da modelagem. Com a aplicação do modelo PLANS na bacia do Arroio Castelhano (RS), explora-se o conceito de anomalia hidrológica, a importância da área de contribuição variável, a relevância de diferenciar lotes rurais e que os modelos hidrológicos não são exatos, apresentando bandas de incerteza no tempo e no espaço. A informação da incerteza, no entanto, pode ser muito útil na definição de um índice de prioridade dos lotes rurais. 
Palavras-chave: Modelos Hidrológicos; Potencial de Adicionalidade; Incerteza Epistêmica; Áreas Prioritárias 

 

 

32 visualizações   13 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos