Publicações
REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina - ISSN 2359-1919
VOLUME. 11 - Nº. 1 - JAN/JUN - 2014
ARTIGO
Avaliação ambiental para restauração hidrológica e fluvial em áreas degradadas por atividades de mineração
Resumo:
As atividades de mineração, fundamentais no atual contexto econômico brasileiro, provocam impactos ambientais significativos não só durante a exploração mas também após a cessação das atividades, deixando áreas extremamente degradadas tendo em vista as significativas alterações morfológicas, ecológicas e hidrológicas introduzidas, frequentemente com características de irreversibilidade. Para a restauração das áreas degradadas, em sintonia com a legislação ambiental vigente, o estabelecimento de ferramentas e procedimentos de análise que possibilitem identificar o estado de degradação e avaliar alternativas de restauração parece oportuno, à luz do caráter interdisciplinar da questão. O presente artigo apresenta uma metodologia destinada a subsidiar a concepção de alternativas para restauração hidrológica e fluvial das áreas degradadas por atividades minerárias. Assim, com base no diagnóstico do estado de degradação dos cursos de
água e do seu potencial de restauração, podem ser estabelecidos cenários de restauração fluvial e reabilitação morfológica e ecológica da área degradada. Em seguida, realiza-se a avaliação hidrológica por meio da comparação da situação inicial da área com as alternativas delineadas com o uso de indicadores de quantidade, qualidade e regime. A metodologia proposta foi aplicada a uma área minerada localizada no quadrilátero ferrífero em Minas Gerais, tendo se mostrado pertinente e
com potencial para aplicação em outros locais degradados. 
Palavras-chave: Controle de Cheias, Vazões Mínimas; Operação de Reservatórios, Hidrelétricas 

 

 

Avaliação ambiental para restauração hidrológica e fluvial em áreas degradadas por atividades de mineração
Abstract:
Mining activities, essential in the current Brazilian economic context, cause significant environmental impacts not only during the exploitation phase but also after the activities cease, leaving extremely degraded areas with major, often irreversible morphological, ecological and hydrological changes introduced. It appears appropriate to establish tools and analysis procedures that allow the identification of the state of degradation and assessing alternatives for restoration, seeing that it is interdisciplinary. This article presents a methodology designed to support the development of alternatives for hydrological and fluvial restoration of areas altered by mining activities. Thus, based on the assessment of the degradation of watercourses and on their potential for restoration, river restoration scenarios can be established, leading to morphological and ecological rehabilitation of the degraded area. Then a hydrological evaluation employing indicators of quantity, quality and regime is performed, comparing the initial situation of the area with the alternatives outlined. The proposed methodology, was applied to a mining area located in Minas Gerais, and was shown to be pertinent and with potential for use in other disturbed areas 
Keywords: fluvial restoration, evaluation of environmental impacts, restoration of degraded áreas, mining 

 

 

248 visualizações   131 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014