Publicações
REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina - ISSN 2359-1919
VOLUME. 10 - Nº. 2 - JUL/DEZ - 2013
ARTIGO
Estudo de regionalização por transferência de parâmetros do Modelo IPH II na bacia do Rio Ijuí/RS
Resumo:
O modelo hidrológico chuva-vazão IPH II, versão WIN_IPH2, foi aplicado nas sub-bacias hidrográficas do rio Ijuí com a finalidade de exploraro seu potencial para a transferência dos parâmetros, resultantes do processo decalibração de uma bacia maior, para utilização em bacias menores. O processo de regionalização proposto tem o intuito de verificar o desempenho do modelo para uso em situações da escassez de dados fluviométricos. Para obter os valores dos parâmetros do modelo, este foi calibrado na sub-bacia do Ijuí, em Ponte Mística (9.426 km2), no período de 1989-1992, com verificação no período de 1995-1998. Os parâmetros resultantes do processo de calibração foram transferidos para as sub-bacias menores, porém, outros parâmetros utilizados pelo modelo são específicos destas sub bacias, sendo estes a área de drenagem,a percentagem de área impermeável, o coeficiente de forma do histograma tempo-área sintético, o tempo de concentraçãoe as condições iniciais (vazão subterrânea, vazão de percolação e vazão superficial). As vazões calculadas pelo modelo foram comparadas às vazões observadas para sete sub-bacias, cujas áreas variam na faixa de 629 a 5.414 km2. O coeficiente de determinação (R2), o coeficiente de Nash-Sutcliffe (NS) e o erro em volume ( V, em percentagem), foram as estatísticas utilizadas para avaliar o desempenho do modelo no processo da transferência de parâmetros. Os resultados mostraram que o modelo IPH II apresentou bom desempenho na aplicação à bacia do rio Ijuí, em Ponte Mística (9.426 km2), com R2,NS e -V, respectivamente, iguais a 0,94, 0,88, e -1,584% para a série de calibração, e 0,95, 0,88, e -16,43% para a série de verificação. No processo de transferênciados valores dos parâmetros obtidos em Ponte Mística para as 6 sub-bacias, o modelo IPH II produziu resultados com valores de NS entre 0,84 a 0,50. Observou-se, pela análise dos resultados, que o processo de regionalização através da transferência de parâmetros pode ser uma técnica aceitável para a obtenção de séries de vazões em bacias hidrográficas menores com a falta de dados fluviométricos com o uso do modelo IPH II verão WIN_IPH2. 
Palavras-chave: Modelagem chuva?vazão, transferência de parâmetros, diferentes escalas. 

 

 

244 visualizações   103 downloads     Contabilizado a partir de 10/08/2014

 

ABRHidro - Associação Brasileira de Recursos Hídricos